Login  Associe-se  Contato
Notícias
Judiciário deixa de receber R$ 10 milhões

Verba seria destinada a fundo do CNJ para investimento em tecnologia.

17/01/19 15:09

Dois pontos da Lei Orçamentária de 2019, Projeto de Lei (PL) nº. 27 de 2018 – CN, foram vetados. A decisão, publicada no Diário Oficial da União (DOU), foi enviada por despacho da Presidência da República ao presidente do Senado nessa quarta-feira, 16/1.

O primeiro deles diz respeito à alteração de carreira e aumento salarial dos servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). A justificativa dá conta que “a inclusão do item durante a tramitação do projeto desconsidera a discricionariedade da Administração para priorizar e harmonizar suas necessidades conforme os critérios de conveniência e oportunidade”.

Já o segundo, impede a criação do Fundo Especial para investimento em inovação e modernização tecnológica dos Órgãos do Poder Judiciário no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A verba prevista para o fundo neste ano era de R$ 10 milhões.

“O Poder Executivo é impedido de viabilizar a execução de despesa de competência de outro Poder, em razão de suas despesas estarem limitadas ao valor já alocado nas programações de cada um de seus órgãos, nos termos do Novo Regime Fiscal”, fundamentou o documento.

Concursos, despesas e receitas

Todos os outros pontos do substitutivo aprovado no fim de 2018 foram mantidos e os impedimentos ainda podem ser derrubados pelos parlamentares, embora não haja até o momento alguma manifestação a esse respeito.

A receita estimada para 2019 é de mais de R$ 3,3 trilhões com despesas de igual valor. A inflação projetada é de 4,2% pelo IPCA, com crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2,5% e taxa básica de juros (Selic) a 8%. O salário mínimo, por sua vez, fica em R$ 998, abaixo dos R$ 1.006 previstos.

Na lei, também está prevista a oferta de 48,2 mil cargos públicos, sendo 2,9 mil para criação e provimento de vagas no Poder Judiciário – incluindo STF, STJ, TRFs, STM, TSE, TREs, TST, TRTs e CNJ.



Fonte: Assessoria
Acessos: 590

Tags relacionadas:

governo   STF   STJ   STM   TREs   TRFs   TSE  

Leia também